terça-feira, 26 de agosto de 2014

As mudanças dos padroeiros de Maceió de São Gonçalo a nossa senhora dos prazeres



O engenho Maceió tinha sua localização no sopé do planalto da jacutinga, (hoje ladeira da catedral) na configuração da sociedade colonial portuguesa no Brasil, existia a divisão social representada pela casa grande, o engenho, senzala e a capela, representada pela religiosidade portuguesa a religião católica, cujo padroeiro era na época são Gonçalo Amarante.
Em 1761 Proprietário do engenho Maçaió, O capitão Apolinário Fernandes Padilha fez a doação de um terreno para construção da capelinha hoje atual catedral metropolitana de Maceió no ano seguinte, a capela tinha devoção de Nossa Senhora dos Prazeres, segundo a Historiadora Isabel Loureiro em seu livro História de Alagoas “os devotos de são Gonçalo dirigiam ao seu padroeiro ,com hinos e louvores e também faziam homenagens a padroeira nossa Senhora dos Prazeres”
O que motivou a mudança do padroeiro são Gonçalo para nossa senhora dos Prazeres  segundo a lenda, o capitão Apolinário Fernandes Padilha, estava roçando milho na ladeira acima da capela quando avistou um navio quase naufragando, rogou  a nossa Senhora dos Prazeres, para que o navio chegasse  a salvo ao porto de Jaraguá; 
Conseguida a graça, O capitão Apolinário comprou  a imagem de Portugal, porem a imagem da santa não coube  no alta lateral  da capela ,então colocaram no alta central  e a imagem do padroeiro são Gonçalo foi para lateral.
As poucos o padroeiro são Gonçalo vai diminuído sua influencia religiosa, as festas em homenagem ao santo era feita em apenas uma vez por ano, na época do engenho Maçaió,      Já a nossa senhora dos Prazeres havia invocações e festas durante todo o ano, hoje a padroeira de Maceió é nossa Senhora dos Prazeres  que é comemorado no dia 27 de agosto segundo os preceitos da Igreja Católica Romana.           

PROF: André Cabral.



Nenhum comentário:

Postar um comentário