domingo, 28 de julho de 2013

O REI ABATIDO. Na fase aguda do movimento, governador Osman Loureiro pôs fim ao cangaço
Há exatos 75 anos morria Lampião
Por: VALMIR CALHEIROS - ESPECIAL PARA A GAZETA
Na fase aguda do cangaço mais famoso em Alagoas, o Estado foi administrada por 18 governantes. Entre os administradores, apenas dois se destacaram no combate ao banditismo em geral e ao cangaço de Lampião: Pedro da Costa Rego (1924/1928) e Osman Loureiro (1934/1940). Mas somente este teve a honra de colocar à cabeça o louro da vitória final contra o cangaço. 
Esta e outras informações constam de Lampião em Alagoas lançado este ano,
em Santana do Ipanema, onde os autores nasceram, e em Palmeira dos Índios. Trata-se do 17º de autoria de Clerisvaldo Braga das Chagas e o segundo de seu parceiro, Marcello André Fausto Souza. Ambos decidiram por esta publicação após constatar a inexistência de obra sobre o cangaço que abordasse de forma geral as ações de Virgolino Ferreira da Silva, o Lampião, chacinado com a companheira Maria Bonita e mais nove asseclas em 28 de julho de 1938, há exatos 75 anos, em Angicos, Sergipe, pelas tropas comandas pelo então tenente João Bezerra, da Polícia Militar de Alagoas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário