domingo, 31 de agosto de 2014

Redemocratização: 1945 a 1964 e Governo de Silvestre Péricles

Os anos 50 foram especialmente intensos em Alagoas.

A vitória de Silvestre Péricles com sua plataforma populista foi um sinal do anseio por mudanças dos alagoanos. O momento histórico exigia um esforço de- inserção do Estado no movimento                   desenvolvimentismo em moda no Brasil desde os anos 30. Com atenção, vamos observar que este apelo popu­lar vai se verificar outras vezes na recente história de Alagoas.
Que era predominan­temente rural. A urbanização avançava rapidamente. Os benefícios sociais eram poucos. Apenas 3,86 por cento dos domicílios tinham Água encanada e só 9,58 por cento energia elétrica.

A economia conti­nuava assentada no plantio da cana e na produção do açúcar. A cultura do fumo adquiria força. A migração para o eixo Rio-São Paulo era um fenôme­no crescente.

O governo Silvestre Péricles foi marcado pela prepotência e pela intolerância.

Muitos foram os conflitos envolvendo o governador e a oposição. Os deputados comunistas eram duramente perseguidos e chegaram a ser arbitrariamente presos e mantidos incomunicáveis por ordem do governador.
 O Tribunal de Justiça considerou a prisão ilegal. Esse fato desencadeou uma série de retaliações sobre o Poder Judiciário, que, alegando falta de segurança, suspendeu suas atividades por um período. A imprensa também sofreu a ira de Silvestre. O jorna­lista Donizete Calheiros foi seqüestrado e torturado por suas atividades no jornal de oposição Diário do Povo.

Entre as realizações da administração de Silvestre Péricles
Destacam-se:

·          Instalação da Rádio Difusora de Alagoas.
·           A criação do Corpo de Bombeiros

·          O serviço de água encanada da capital

Nenhum comentário:

Postar um comentário